segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Essa é minha primeiríssima tentativa de fotografar o queridinho do nosso Sistema Solar: Saturno

Seus anéis já nos causam intriga há séculos, quando Galileo Galilei os observou pela primeira vez, no ano de 1610. Naquela época, Galileo usava um recém inventado telescópio e a qualidade das imagens eram muito ruins, e o que ele via se assemelhava a duas orelhas ao lado do astro. Como havia descoberto há poucos meses os 4 satélites visíveis de Júpiter, acabou pensando que se tratavam de 2 grandes satélites.

Mas adiante Cristiaan Huygens notou que se tratava de um fino disco formado por matéria no entorno do planeta.

Os anéis são formados por detritos de gelo, poeira e gases. Esse aspecto que vemos se deve a alta velocidade em que circulam em torno do planeta, deixando visível somente o rastro de suas passagens, algo parecido de uma hélice de helicóptero em rotação elevada.

Saturno em si, é um planeta gigante gasoso, assim como Júpiter, com composição parecida basicamente formado por Hélio e Hidrogênio. Ele é 20% menor que Júpiter, o que lhe dá o título de segundo maior planeta em nosso Sistema Solar. Apesar de menor é 9 vezes maior que a terra, e a parte aparente de seus anéis tem 280 mil Km de diâmetro e apenas 1,5 km de espessura.

Abaixo as primeiras fotos que consegui desse intrigante planeta. Com certeza ainda muito que melhorar:




A primeira foto foi feita apenas com a Câmera e o Telescópio. A segunda foi obtida com a ajuda deuma lente Barlow 2x de qualidade não muito boa. 

Fotos feitas usando Telescópio Orion Astroview 6 de 150mm e uma câmera DSLR Canon EOS T3i.